Tudy Vieira

Trate as pessoas como elas gostariam de ser tratadas

Trate as pessoas como elas gostariam de ser tratadas

Trate as pessoas como elas gostariam de ser tratadas

“Trate as pessoas como você gostaria de ser tratado”, esse é um ditado popular que ouvimos frequentemente e que tenho certeza que você conhece. Mas, você sabe que seguir essa premissa pode ser o maior erro das pessoas em seus relacionamentos pessoais ou profissionais?

É praticamente uma questão de lógica: Se as pessoas são diferentes, se somos diferentes uns dos outros por que supor que o outro vai querer ser tratado como nós? O correto é “trate as pessoas como elas gostariam de ser tratadas”.

É aí que está o grande desafio. Quando mergulhamos no autoconhecimento e apuramos nossas percepções sobre nossas características que nos impulsionam a tomar determinadas atitudes, aumentamos nossa capacidade de percepção das pessoas com quem nos relacionamos. Consequentemente, percebemos melhor as diferenças a ponto de nos tornarmos mais respeitosos, tanto com nossas atitudes, quanto com as atitudes alheias em relação a nós.

Frequentemente pessoas com quem nos relacionamos em casa, no ciclo social ou no trabalho, têm atitudes que nos desagradam. Se tomarmos como premissa de que elas estão nos tratando como elas gostariam de ser tratadas, compreendemos que a elas essas mesmas atitudes não desagradariam. Portanto, percebemos que elas não têm a intenção de nos desagradar, muito pelo contrário. E ser capaz de fazer essa análise, nos torna assim mais tolerantes.

E o contrário também pode acontecer, pessoas ficarem chateadas conosco por nossas atitudes bem-intencionadas, mas que não correspondiam às expectativas delas.

Um exemplo bem simples para ilustrar melhor:

Imagine que você adore ganhar utensílios domésticos de aniversário e sua amiga não goste de forma alguma e você não saiba. Você vai presenteá-la com uma panela, achando que será sucesso. Já ela, vai achar um absurdo e ficar descontente com o presente.

Esse foi um exemplo básico só para ilustrar o que acontece nas nossas relações, em diversos níveis de complexidade, claro resultando às vezes até em rompimentos de relações.

Se cada vez mais pessoas se conscientizarem da importância do autoconhecimento e da compreensão do outro e, entenderem que essas duas vertentes estão intrinsecamente relacionadas, mais relacionamentos harmoniosos serão construídos. E, lembre-se que me refiro aqui a todo tipo de relacionamento, inclusive os profissionais. Esse é o mundo ideal!

E, você, só por estar aqui, com certeza já está buscando fazer sua parte!

Tudy Vieira

falecom@tudyvieira.com.br

63 3225-7535 / 63 98442-2766